Mais do que nunca, o mundo está passando por grandes mudanças. Adaptando-se à nova realidade e prezando pelas snowtrips que tanto amamos, o Club Med implementou novas medidas para que você possa curtir as suas férias nos alpes com tranquilidade.
Conheça alguns dos cuidados do Club Med Europa na Pandemia para recebê-lo com segurança em seus resorts de neve na Suíça, Itália e França, sem perder o espírito e conforto que já conhecemos.

Digitalização

Que tal adiantar alguns processos digitalmente? Com o Easy Arrival, você pode antecipar o check-in do Club Med e informar tamanhos de esqui ou snowboard para que a equipe já deixe o material pronto no seu locker, evitando filas na chegada. Através dele, é possível também cadastrar seus filhos no mini club ou no baby club antecipadamente, tudo de forma digital! Além de ser mais seguro, você evita preocupações de última hora.

Club Med Alpe d’Huez, na França

Higienização

Higiene e limpeza sempre foi uma preocupação do Club Med, mas pensando na segurança da equipe e dos hóspedes na Pandemia, a atenção foi para os mínimos detalhes.
Os equipamentos de esqui e snowboard serão frequentemente higienizados e haverá reorganização dos fluxos para evitar aglomeração no ski room.
Para assegurar-se de que todas as medidas estejam em prática, cada resort contará com um higienista, que estará a cargo do gerenciamento das ações de prevenção e controle. Ainda assim, cada empreendimento terá uma área dedicada ao monitoramento e isolamento de casos suspeitos de Covid-19. Também haverá um médico ou enfermeiro disponível 24 horas nos resorts.

Proteção

A equipe do Club Med Europa está equipada para receber os hóspedes com todos os cuidados na Pandemia. O uso de máscara é obrigatório para os funcionários, além do uso de luvas durante qualquer preparação de alimento ou processo de limpeza.
Para as refeições serem ainda mais seguras e confortáveis, o bufê será substituído dando preferência a pratos montados. A capacidade de atendimento será reduzida, mas para garantir o distanciamento entre as mesas, o tempo em funcionamento será maior.

Confira o infográfico abaixo para conhecer mais alguns dos cuidados dos resorts do Club Med Europa na Pandemia:

 

Nós, do Point da Neve, ficamos muito felizes em ver o mundo da neve adaptando-se à essa nova realidade, garantindo que as snowtrips sejam seguras e tranquilas, sem que o espírito da montanha seja perdido.
Ficou com vontade de curtir um resort de neve all-inclusive do Club Med na Itália, Suíça ou França? Conte com o Point!

Confira os pacotes para o Club Med Europa

Uma pergunta aos entusiastas da neve: e se tivéssemos uma forma nova e mais moderna de subir as montanhas? Se você pudesse explorar picos que nunca pensou que conheceria antes, experimentando powders perfeitos e intocados? A Amazon pegou esse questionamento e o transformou em uma ideia inovadora, projetando o “drone skilift”.

O projeto patenteado pela Amazon começou a ser desenvolvido com o intuito de melhorar as entregas dos produtos da empresa a partir de drones com grande autonomia e capacidade de transportar bastante peso. Durante o período de desenvolvimento – iniciado em 2013 -, percebeu-se a possibilidade de utilizar a mesma tecnologia como uma forma de meio de elevação aos snowboarders e esquiadores. Sendo controlado por smartphone, a ideia é o drone estender uma corda ao rider, que será levado até o pico escolhido. Assim, além da maior praticidade, poderemos explorar partes da montanha que nem imaginávamos antes, curtindo um snow ou um sessão de esqui com novas paisagens e uma neve fresquinha.

 

A invenção ainda não saiu do papel, mas já estamos animados para um dia experimentar essa nova forma de ski lift. Essa é mais uma das incríveis inovações que podemos acompanhar no mundo da neve, que está sempre se reinventando e combinando o tradicional que já amamos com o “novo” que nos deixa entusiasmados. Não vemos a hora de explorar novos picos e possibilidades!

Fonte: Snowaddicted.

No meio do mês de março o mundo parou. Montanhas, hotéis e fronteiras de todos os cantos fecharam.

Ficamos perplexos. A primeira providência foi pedir aos nossos funcionários que trabalhassem de casa – afinal de contas, os nossos clientes precisavam da gente.

Passaram-se quase 06 meses. A imagem que ficou na cabeça é como se soprasse uma grande nevasca lá fora. Dentro de casa, abrigados, seguimos trabalhando, respondendo às demandas de cada cliente e administrando os recursos. Não foi suficiente, e foi preciso recorrer aos bancos para que todos clientes, fornecedores, e funcionários saíssem desta situação com o mínimo de avarias.

O amor pela neve e o espírito de montanha nos mantiveram fortes… a ponto de não desistir.

Meio ano depois estamos aqui. Cheios de entusiasmo, retomando os nossos projetos e roteiros para a neve.

Mas tomando todos os cuidados, é claro – afinal, a vida é o que mais importa!

Um agradecimento especial para toda a nossa equipe, que trabalhou arduamente para que todos ficassem bem.

Point da Neve Rides Again!

Equipe Point da Neve

Saudades da montanha? Planeje a sua snowtrip com quem é apaixonado por neve.

Você até pode estar em casa, mas não quer dizer que não pode viver a sua paixão pela neve. Com a nossa lista de filmes e documentários sobre esqui, snowboard e o mundo da neve, você vai poder aproveitar o clima da montanha mesmo de longe. Aproveite para relaxar, se divertir e quem sabe já ir sonhando e planejando a sua próxima snowtrip? Confira nossas dicas de filmes de neve!

The Art of Flight

Produzido pela Red Bull, The Art of Flight é de é extremamente envolvente.
Filmado em picos de tirar o fôlego no Alaska, Patagônia, Canadá e outros, o filme consegue capturar a emoção e a adrenalina do mais incrível snowboard freestyle, com Mark Landvik, Pat Moore, John Jackson, e outros.
Só pelo trailer, já dá para sentir a emoção! É como se estivéssemos vivendo essa aventura junto com eles!

Assista o filme completo através do Red Bull TV.

 

A land shaped by women

Neste filme inspirador, as campeãs mundiais no Snowboard Freeride Anne-Flore Marxer e Aline Bock exploram a Islândia.
O termo “A land shaped by women” – uma terra moldada por mulheres – se deve pela Islândia ter ficado em 1º lugar em igualdade de gênero por nove anos seguidos nas Nações Unidas, e foi o que atraiu as atletas ao país.
Em sua jornada, as duas compartilham da paixão por surf e snowboard, e cruzam caminhos com mulheres islandesas inspiradoras.

Assista o filme de 50 minutos completo pelo Red Bull TV.

 

Few Words

Conhecido no mundo da neve por suas conquistas no esqui e seus filmes sobre o esporte, o atleta e filmmaker Candide Thovex compartilha sua jornada no emocionante filme Few Words.
O filme de 1 hora mostra o começo da carreira do atleta francês, seguindo até a sua medalha de ouro no X games e sendo mundialmente renomado, passando por momentos desafiadores como ter quebrado as costas. A história é acompanhada de cenários incríveis ao redor do mundo enquanto Candice é capturado em seu elemento natural.

Assista ao filme completo no Youtube.

 

Mountain

Nessa obra de arte inspiracional, a trilha sonora da Australian Chamber Orchestra acompanha um cinematografia impecável para nos trazer aquela sensação única da montanha.
Mountain explora as faces de aventura, medo, adrenalina e paixão envolvidas em uma escalada na montanha nevada.

Assista Mountain completo na Netflix.

 

A Magia dos Andes

Com um título autoexplicativo, A Magia dos Andes mostra uma das principais e mais famosas cadeias de montanhas do mundo: a Cordilheira dos Andes, na América do Sul.
O filme ainda explora um lado humano, da relação de pessoas de diferentes culturas e pessoas.
capa do filme de neve a magia dos andes, filmes que inspiram viagens de neve

Assista A Magia dos Andes completo na Netflix.

 

Snowmads – Sense of Home

Após suas viagens, Fabian Lentsch e seus “snowmads” decidem passar a temporada de neve na própria “casa”: a Áustria.
Com apenas 10 minutos, o curta mostra os atletas explorando as montanhas da Áustria atrás do powder perfeito, enquanto curtem a amizade e as diferentes perspectivas de “lar”.

Assista ao Snowmads – Sense of Home completo no Red Bull Tv.

 

Streif

Conhecido mundialmente, o Streif, na Áustria, é a pista mais perigosa no mundo do esqui. Nesse documentário, alguns dos melhores esquiadores do mundo enfrentam esse “ultimate challenge”, mostrando que o medo não pode ter lugar em um desafio como esse.
O empolgante documentário é perfeito para os amantes dos esportes de neve e aventuras radicais.

Assista ao filme Streif inteiro no Red Bull Tv.

 

A vontade de curtir uma snowtrip ficou ainda maior? Planeja a sua próxima viagem de neve com o Point!

 

[link_btn]  Entre em contato com o Point [/link_btn]

Nos dias 22, 23 e 24 de novembro de 2019 ocorreu a cerimônia do World Ski Awards em Kitzbühel, na Áustria, reunindo representantes dos destinos de esqui na Europa, Ásia, América do Norte, América do Sul e Australásia.
A mais renomada premiação do mundo da neve elegeu os melhores resorts, hotéis, chalés e operadores turísticos do ano através de votos de profissionais da indústria (executivos, operadores turísticos, agentes e mídia) e pelo público (consumidores do turismo de esqui).
Confira alguns dos principais vencedores, que o Point da Neve tem orgulho de ser parceiro:

Val Thorens comemora a quarta vitória consecutiva. Fonte: World Ski Awards


Como Melhor Resort de Esqui do Mundo, foi eleito Val Thorens, da França, pelo sexta vez em 7 anos, sendo 4 vezes consecutivas! Na nossa América do Sul, quem levou o título de Melhor Resort de Esqui da Argentina foi Chapelco, enquanto no Chile o título ficou para Nevados de Chillán.
Ainda no Chile, tivemos outros parceiros com motivos a comemorar: o totalmente renovado Termas Chillán levou o prêmio de Melhor Hotel de Esqui do Chile e o Hotel Nevados foi eleito o Melhor Hotel de Esqui Boutique do Chile.

Chapelco recebe o prêmio de Argentina’s Best Ski Resort. Fonte: World Ski Awards.


Nessa ano de 2019, o Point da Neve teve a honra de concorrer ao lado de gigantes do turismo para o prêmio de World’s Best Ski Tour Operator. Fomos a única agência Sul-Americana nominada! Infelizmente, não foi dessa vez que trouxemos o título para o Brasil, que ficou com a europeia Sunweb.
O World Ski Awards visa elevar os padrões dentro da indústria do turismo de esqui, recompensando as organizações que são líderes em suas categorias. Parabéns a todos os vencedores de 2019!
Confira a lista completa dos vencedores clicando aqui.

Valle Nevado: O que era bom ficou ainda melhor! Descontos de até 50% OFF em até 12x sem juros no cartão de crédito.

Aproveite as promoções de Early Booking e a super condição de pagamento do Point da Neve e garanta já a sua ski week para a temporada 2020 no Valle Nevado, Chile!

Clique aqui e confira as promoções


Aproveite os melhores benefícios!

Clique aqui e confira as promoções

Promoção válida para as compras realizadas de 01 a 29 de novembro de 2019. Consulte semanas e cartões de crédito participantes.

” Essa aconteceu em Agosto’91 , em Bariloche/Argentina, e é muito boa …
Na 3a semana do mês, recebi um grupo grande de Porto Alegre para uma skiweek no Cerro Catedral/Bariloche ; a tradicional nevada de Santa Rosa estava prevista para aqueles dias, e tudo indicava uma semana especial pela frente, com sol e neve powder.
Eram todos amigos, empresários conhecidos e suas famílias, e o astral da galera era de pura alegria … os dois primeiros dias foram esplêndidos, com muito ski ( nota : o snowboard ainda não existia ; aliás nem a web, nem o celular ) , jantares supimpas, e risadas mís.
A manhã do terceiro dia começou com uma nevada intensa … o café da manhã era uma alegria só, com as crianças saindo da Pousada para fazer bonecos e correr na neve aos gritinhos ; todo mundo falando ao mesmo tempo no refeitório – onde rolava uma friamente calculada seleção musical & com a vista do lago nahuel huapi nas janelas.
Fomos para o Cerro Catedral no buzunca da Galera, com direito a som & tragos ; o caminho estava difícil e demorado, com pouca visibilidade, neve e gelo na pista, aquela engronha de sempre.
Chegando lá depois disso tudo, a má notícia : não dava para subir … skilifts parados por vento e visibilidade nula nas pista – o que significava ficar escondido em alguma confeitaria até mudar a situação. Fomos todos para o ” Ski Ranch ” , que era o lugar mais legal da Base naqueles dias – as crianças seguiram com gritinhos & bonecos ; as mulheres fizeram um mesão animado ; e os homens ficaram circulando pelo confinamento, olhando pelas janelas, resmungando, é claro.
Nada mudou em duas horas … o tempo seguia horroroso, as crianças animadas, as mulheres cada vez mais felizes no mesão ; e os homens olhando pelas janelas, prestes a entrar em surto.
Aí … tive a brilhante ideia de propor um ” programa masculino ” .
– há poucos dias, havia sido inaugurado um negócio de aluguel de motos de neve, ao lado da bilheteria do Lado Bueno, que funcionava assim : a cada 15 minutos, saia uma excursão, por uma pista demarcada na montanha, com um guia na frente ; e, obviamente, seguia organizadamente uma fila indiana dos felizes participantes atrás dele.
– mas eu havia esquecido um detalhe fundamental : meus clientes eram todos loucos por carros – na realidade, eram pilotos de corrida, daqueles que competiam nos fins de semana.
Foi algo insano o que se sucedeu, imaginem só a cena :
– as famílias dos pilotos, turistas & esquiadores parados, passantes, e eu, ali apoiados numa cerca assistindo ao evento ;
– vagarosamente, com os motores pipocando, sai a fila indiana ;
– na frente, o guia e sua moto com uma bandeirola vermelha na ponta de um mastro – e uma seis ou sete motos atrás ;
– em 3 segundos ( ou menos ) , sai um deles pelo lado da fila , acelerando tudo e ultrapassando o guia – acompanhado instantaneamente por todos-os-outros em direção à ( no caso ) Curva 1 , onde três entram juntos, se chocando lateralmente, seguidos de cima por outros dois, que procuram uma brecha para tomar a ponta.
– e seguem pela pista, longe das nossas vistas, no meio das árvores … só ouvíamos o ruído dos motores, enquanto rolávamos todos de rir do absurdo da situação.
É claro que tudo terminou no posto policial do centro de ski .
Onde uma mistura feliz de boas relações & boas risadas & espírito de montanha + muito vinho tudo resolveram.
– na sequência o tempo abriu ; os skilifts começaram a funcionar ; e a galera, livre da prisão, foi esquiar.
– e o buzunca voltou para a pousada no fim da tarde cheio de risadas e cantorias.
Na noite teve churrasco, nevou pacas, ficou todo mundo bêbado, o som era magnífico… também tinha uma lua cheia bem em cima do lago nahuel-huapi, que fazia tudo na volta parecer meio mágico – e que ajudou a fazer tudo isso durar para todo o sempre na memória de muita gente bacana, amém. ”
Aloha do beto valle

Vote no Point da Neve para World’s Best Ski Tour Operator! Vamos trazer essa vitória ao nosso país!

Criado em 2013, o World Ski Awards é hoje a mais renomada premiação do mundo da neve!
O respeitado programa tem como missão servir como a referência definitiva de excelência do turismo de ski, escolhendo os melhores resorts, hotéis, chalés e operadores turísticos do ano.
Grandes nomes da neve do mundo inteiro são selecionados para concorrer ao prêmio, e nós do Point da Neve recebemos a honra de estarmos concorrendo neste ano de 2019! Somos a única agência sul-americana nomeada à categoria World’s Best Ski Tour Operator, e será uma honra trazer esse título para o Brasil. Se você quer fazer parte dessa conquista, você pode votar no Point clicando aqui.
A cerimônia acontecerá nos dias 22, 23 e 24 de novembro de 2019 na cidade de Kitzbühel, na Áustria, e receberá representantes dos destinos de esqui na Europa, Ásia, América do Norte, América do Sul e Australásia. Esse encontro de líderes do mercado é fundamental para a valorização e crescimento do turismo de ski.
Os vencedores são eleitos através de votos de profissionais da indústria (executivos, operadores turísticos, agentes e mídia) e pelo público geral.

Tão tecnológico quanto ancestral, o Japão se tornou um hotspot dos desbravadores da neve.
O Japão do imaginário coletivo é personificado pelas gueixas e samurais, movimentado pelos filmes e mangás, e encenado em templos e praças cobertas de cerejeiras. É incrível que um dos países com maior incidência de neve do mundo seja ainda pouco conhecido pelas suas estações de esqui. No Japão, a neve é tão farta que surpreende até mesmo os esquiadores e snowboarders mais viajados. A embaixadora do Point da Neve e apresentadora do canal OFF Raquel Iendrick peregrina o mundo no rastro dos melhores picos para seu programa Melhores Resorts de Inverno. “A neve cai sem trégua durante toda a noite, o que faz com que as pistas estejam em ótimas condições na manhã seguinte. Acredito que só no Alasca neva mais do que no Japão”, comenta a apresentadora e bicampeã brasileira de snowboard.

Raquel Iendrick. Embaixadora do Point da Neve e apresentadora do canal OFF. Fotógrafo: Evandro Rocha

NEVE A VALER

O Japão soma mais de 500 estações de esqui, conhecidas até há pouco tempo apenas entre os nativos e atletas profissionais. Hoje, no entanto, o destino se tornou cobiçado por esportistas de todas as nacionalidades e níveis de desempenho. Cercado pelo mar e contornado por uma vasta cordilheira, o país conta com abundante neve powder, o tipo seco e leve que nem sequer enverga os galhos dos pinheiros. Lá as pistas são largas e longas, ideais para iniciantes. Para os já experientes e interessados em percursos fora de pista, abre-se um amplo leque de opções. Dentre as estações de esqui japonesas destacam-se Hakuba Valley, distante 283 km de Tóquio, e, mais ao norte, Niseko Village, na ilha de Hokkaido — situando-se elas em duas das regiões com maior índice de queda de neve em toda a Ásia.

Divulgação Niesko United

HAKUBA VALLEY

Trata-se de um vale com dez ski resorts e uma enorme área esquiável, localizado na província de Nagano. Apesar de ter atraído toda a modernidade e os holofotes do mundo durante os Jogos Olímpicos de Inverno de 1998 realizados ali, Hakuba Valley preserva suas tradições ancestrais. “Esta é minha estação preferida no Japão. Desde o desembarque no aeroporto até a chegada ao centro de esqui, sinto mergulhar numa experiência verdadeiramente oriental”, descreve Raquel. Embora seja um destino fiel aos costumes japoneses, Hakuba Valley também oferece opções de hospedagem ao estilo ocidental. Na maioria dos hotéis há quartos convencionais, além, é claro, dos chamados dormitórios japoneses, onde o chão é forrado de tatame, sobre o qual repousam o colchão e as roupas de cama, e onde se toma banho sentando-se num banquinho.

Divulgação Hakuba Valley

NISEKO UNITED

Dificilmente você encontrará condições esquiáveis tão favoráveis quanto em Niseko United, a principal estação de esqui da ilha de Hokkaido, situada no norte do Japão. Distante mais de 1.000 km 
de Tóquio, Niseko fica numa região vulcânica, onde ventos sazonais se misturam à umidade, gerando uma neve perfeita.
O acesso se dá por Sapporo, capital de Hokkaido, que recebe voos de Tóquio e outros destinos da Ásia e Oceania. O fácil acesso e as boas condições geográficas fazem Niseko fervilhar de australianos e neozelandeses durante todo o inverno. “Não raro se escuta mais inglês do que japonês, sendo a invasão majoritariamente australiana, o que se reflete numa vida noturna bastante animada. Niseko é mais internacional do que Hakuba”, explica Raquel.

Divulgação Niesko United

GASTRONOMIA

Esqueça sua concepção de comida japonesa: o que é preparado no Brasil é uma releitura do que de fato se come em Hakuba ou Niseko. “No Japão, os pescados são primeiro mergulhados no shoyu para depois serem colocados no topo do arroz”, nota Raquel, que se impressiona com a variedade de peixes. A culinária nipônica é bastante condimentada e muitos pratos são preparados com o curry japonês. Este condimento é imprescindível no lámen, macarrão imerso numa sopa à base de porco, peixe ou frango, algas e brotos de bambu marinados. “Pode-se saborear este cardápio trajando quimono ou simplesmente comer um hambúrguer num fast food. Ou seja: dá para viver no Japão como um japonês ou como um turista, a escolha é sua.”
Ficou com vontade de aproveitar a neve no Japão? Conheça os nossos pacotes:

Pacotes para o Japão

Esse conteúdo faz parte da revista do Point da Neve – Edição 5. Para ler o conteúdo completo é só clicar aqui.

Passes integrados de esqui oferecem uma nova perspectiva a quem sonha desfrutar várias estações na América do Norte, América do Sul, Europa, Ásia e Oceania.
Há destinos que somam três, quatro ou até cinco estações de esqui separadas por poucos quilômetros de distância. Viajar para um desses lugares e ficar limitado a uma única montanha pode ser muito pouco para esportistas mais experientes. Ciente disso, em 2008 a Vail Resorts Inc. — empresa que administra diversas estações de esqui nos Estados Unidos, Canadá, entre outros países — identificou a oportunidade de ampliar seu público, integrando as montanhas por meio de um único passe. Assim surgiu o Epic Pass, um divisor de águas no mercado do turismo de neve. Com ele, o esportista tem livre acesso a dezenas de estações de esqui durante toda a temporada de inverno. O sucesso do Epic Pass motivou a Alterra Mountain Co., outra gigante do mercado norte-americano, a criar o Ikon Pass em 2012. Juntas as duas corporações lideram o turismo de neve na América do Norte, e alçaram o negócio a um patamar de grande competitividade graças aos passes conjugados. “Os norte-americanos têm o hábito de realizar ski trips, e os passes integrados reforçam esta tradição, além de movimentarem fortemente a economia das estações de esqui”, explica Sandro Sclovsky Saltz, sócio e diretor do Point da Neve. Segundo ele, antes o visitante ia a Vail e ficava lá, consumindo apenas naquele destino. Hoje o dinheiro é melhor distribuido entre as estações. O esportista pode esquiar em Breckenridge e ficar hospedado em Vail, por exemplo.

Divulgação Park City

CARDÁPIO ECONÔMICO

O resultado tem sido tão positivo que a Alterra Mountain Co. e a Vail Resorts Inc. começaram a integrar outras estações além das administradas por elas, mantendo parcerias com empresas no Japão, Austrália, Nova Zelândia, França, Itália, Suíça, Áustria e Chile. As opções de passe variam conforme o tempo de duração e o número de estações de esqui em questão. “Um passe diário nos Estados Unidos não sai por menos de 100 dólares. Se você permanecer duas semanas no Colorado e usar o passe conjugado todos os dias, fará uma economia significativa”, elucida Sandro, que menciona a modalidade season pass, válida para toda a temporada, e as opções básicas, que custam a partir de 649 dólares. “Para quem curte alugar carro e fazer uma road trip, a aquisição do passe é a alternativa ideal.”
O Epic Pass inclui três destinos do Colorado e de Utah perfeitos para snowboarders. Já entre o Colorado e a costa oeste dos Estados Unidos há uma trip ideal para esquiadores integrada pelo Ikon Pass. Confira:

Sandro Sclovsky Saltz, Sócio e diretor do Point da Neve


Esse conteúdo faz parte da revista do Point da Neve – Edição 5. Para ler o conteúdo completo é só clicar aqui.